CONTOS ERÓTICOS - Contos Eroticos, Sexo e Porno (2021) » Esposa Pornô » Mais um dia de realização: minha esposa e meu amigo amante dela

Mais um dia de realização: minha esposa e meu amigo amante dela

  • fevereiro 10, 2021
  • 928 views
1 vote

E, mais uma vez, eles esqueceram a minha presença e ficaram um tempão repetindo aquele movimento. Depois de tantas estocadas dentro da boquinha da minha esposa, os dois se levantaram, ele a pegou no colo e enquanto a beijava, levou-a até o nosso quarto, delicadamente colocou-a deitada no nosso ninho de amor e se deitou do lado dela.

Ela pegou o pau dele e com maestria começou a masturba-lo enquanto ele sugava os seios dela com muita volúpia. Aí, ele deu um tapa sua bunda, segurou perna dela que estava próxima de sua cabeça. Fiquei impressionada na cumplicidade dos dois. Sem dizer uma palavra, ela abriu as pernas e colocou a buceta na boca dele e abocanhou o seu pau com sofreguidão. Que visão fantástica! Meu melhor amigo fazendo um sessenta e nove maravilhoso com a minha linda esposa.

Ora ela ficava ora ela ficava em baixo. Em um dado momento, quando ela estava por cima, ele abriu as nádegas dela totalmente me propiciando uma visão sem igual daquele cuzinho. Sem perder tempo, sentei do lado daqueles dois corpos ensopados de suor e exaurindo sexo por todos os poros. Eles estavam tão imersos explorando um ao outro que nem perceberam a minha aproximação. Passei a língua nas nádegas dela em busca daquele orifício anal que estava aberto pelo meu amigo. Coloque a língua no cuzinho dela e fiquei lambendo, chupando e enfiando a língua naquele buraquinho maravilhoso.

A minha esposa, num espasmo de tesão, retira a vara do meu amigo da boca e com uma voz sensual fala que não sabia que era tão gostoso sentir a língua de dois machos ao mesmo tempo. Tanto eu quanto o meu amigo continuamos explorando os orifícios dela com afinco.

Corno realizado em ver a esposa e o amigo amante dela

Em um frenesi como nunca havia experimentado em nossas transas, vi que ela estava gozando compulsivamente e apertava as pernas na cara do meu amigo e mexendo a bunda com avidez. Passados alguns instantes, ele ficou totalmente inerte e ofegava sem parar. Para deixá-los continuar com aquela transa fenomenal voltei para a minha posição privilegiada. Ela saiu de cima dele e deitou na cama.

Ele, sem perder um segundo, ficou em pé na beirada da cama, pegou as pernas dela, beijou os seus pés e se posicionando em frente a buceta dela, falou que iria explorar aquela grutinha gostosa. Colocou a cabeça entre os grandes lábios e na hora que começou a introduzir a cabeça, a minha esposa ficou toda arrepiada. Era a primeira vez que um outro homem a penetrava. Se na minha cabeça passava milhões de imagens imagine na cabecinha dela que até aquele dia não imaginava viver uma situação semelhante.

O meu amigo foi introduzindo o pau devagarinho naquela buceta quentinha e molhadinha. Fiquei impressionado como ela suportou aquela vara entrando dentro dela. Com o pau todo dentro daquela bucetinha, ele começou a tirar e entrar devagarinho para não a machucar. Sentindo cada vez mais o quanto ela estava desejando aquele cacete foi aumentando a intensidade das estocadas. E ficou entrando e saindo de forma vigorosa daquela buceta por um tempão. E, de repente, pegou pela cintura, levantou-a sem tirar o pau, deitou na cama e deixou ela sentada em seu mastro. Possuída de tanto tesão, começou a se movimentar freneticamente encima daquela vara, ora rebolando ora subindo e descendo, cavalgando como uma amazona. E, mais uma vez, lá estava a minha se contorcendo em espasmos e gozando múltiplas vezes.

O meu continuava impávido com o caralho dentro dela enquanto ela despencava em se corpo exausta. Ele continuou devagarinho esperando e, aos poucos, ela começou a se movimentar em cima daquela vara que não diminuía de jeito nenhum. Mais uma vez ele a segurou pela cintura, levantou-se e a colocou de quatro em cima da cama e já foi enfiando a vara na xana dela novamente, estocando com vigor e apalpando os seios dela com virilidade. Enquanto estocava ficava admirando cuzinho dela e falou que iria sentir o mesmo que eu sentia quando enfiava naquele buraco. Ela ouvindo aquilo estremeceu toda, se enrijeceu e disse que não iria aguentar aquele pênis enorme rasgando-a.

Sem hesitar, retirou o pau da bucetinha dela e o posicionou na entrada do cuzinho dela. Falou que iria fazer da mesma forma que fez com a sua buceta e com mais delicadeza ainda e se doesse muito iria parar imediatamente. Antes de começar a enviar a vara naquele orifício anal, ele pediu para ela se debruçar na cama e arrebitar a bunda o máximo que pudesse. Ela obedeceu e ele foi enfiando a cabeça com o maior cuidado como se estivesse manuseando um cristal frágil. Ela gemia e se contorcia, mas não pedia para ele parar.

Enfiando um milímetro de cada vez, via o pau dele desaparecendo dentro daquela fenda. Quando o cacete dele já estava todo dentro do cuzinho da minha esposa, ele ficou parado por alguns momentos como se estivesse querendo se fundir a ela. Dizendo que o cuzinho dela era muito apertadinho e quentinho, elogiando os seios, a boca, a buceta e todo o corpo dela inúmeras vezes, ele foi tirando devagarinho até quase aparecer a cabeça e enfiar novamente no mesmo ritmo até talo. Repetiu esses movimentos com a mesma intensidade várias vezes até perceber que a minha esposa já estava se acostumando com aquele mastro entrando e saindo de seu cuzinho.

Aos poucos, o corpo dela foi se descontraindo e relaxando na mesma medida que o meu amigo aumentava as estocadas. De um instante para o outro era como se ela já estivesse sido possuída por aquele mastro por toda a sua vida. Ele enfiava sem dó e piedade e botãozinho dela ficava cada vez mais largo. Aí ele começou a tirar e colocar o pau todo para ver o cuzinho dela aberto e eu ficava louco vendo como aquele buraquinho podia ficar tão aberto. Num dado momento, ele fica parado com a vara todo do cuzinho dela, a pega pela cintura e deita na cama com ela por cima do seu mastro. Ela ficou sentada com aquele membro viril dentro de seu orifício anal e gemia como uma cadela.

Com o pau dele todo enterrado ela começou a subir até deixar a cabeça aparecendo e descer enterrando tudo novamente. Fez esse movimento devagarinho muitas vezes até começar a quicar rapidamente enterrando e desterrando aquele pau que não esmorecia. Assim, como fez com estava sendo possuída pela buceta, cavalgou feito uma amazona aquela vara até se enrijecer novamente, soltar espasmos e ficar louca de tanto gozar.

O meu amigo também começou a fazer movimentos como se estivesse tendo espasmos e não resistindo mais a volúpia daquela fêmea inundou o cuzinho com tanta porra que eu nunca tinha visto algo semelhante, nem em vídeos pornôs. Ela deitou sobre o corpo dele com o seu pau ainda enterrado no cuzinho dela e escorrendo esperma pelo talo. Eles ficaram naquela posição por um bom tempo.

Me aproximei dos dois novamente, abri as nádegas cheia de suor e vermelha de tanto ser estocada por aquele macho e fiquei admirado em ver como o pau dele ainda estava duro e como ela ainda conseguia suportá-lo depois de tudo o que eles fizeram. De repente, ele começou a tirar o pau do cuzinho da minha esposa e, para não perder a visão daquele botãozinho vermelhinho e aberto, segurei as suas nádegas com todo vigor. O pau dele saiu todo molhado e do cuzinho arregaçado dela escorria rios de esperma. Ele virou para ela e disse que se ela quisesse poderiam continuar. Mas ele disse que nunca havia gozado tanto e que estava exausta. E vi que o meu amigo estava disposto a continuar o dia todo.

Ela falou que se eu deixasse eles poderiam repetir aquela experiência outras vezes. Eu falei que a minha fantasia não era vê-la ser possuída somente uma vez, mas que ela se tornasse amante do meu amigo. Eu ficaria muito feliz em dividi-la com ele pelo resto da minha vida.

Os dois sorriram e ficaram se entreolhando como dois confidentes. O meu foi até o banheiro e tomou uma ducha. Assim que ele saiu, ela também tomou uma ducha. Quando os dois estavam novamente vestidos se abraçaram e se beijaram como dois namorados que se acabaram de se conhecer. Ele se despediu dela e falou que não iria demorar para nos visitar.

Ficamos só nós dois comentando e relembrando daqueles instantes maravilhosos. Dias depois, ele ligou e falou que queria repetir aqueles momentos e que estavam a fim de nos levar para o melhor motel da cidade em homenagem a minha esposa e sua deliciosa amante. Mas isto é uma outra história.


Ver mais relatos de contos eróticos com fotos

Deixe seu comentário

Meus contos eroticos é o melhor site de relatos eróticos da internet. Sempre com os contos mais picantes e cheios de sensualidade. Aqui tem um acervo de histórias reais sobre sexo, para todos os gostos. Tem contos pornô gay, hétero, fetiche, corno, coroas e muito mais. O meu contos eróticos é atualizado diariamente, trazendo para os leitores, o melhor em conteúdo totalmente grátis para você soltar a imaginação e curtir muito prazer com cada relato real contado aqui. Você pode compartilhar com a gente o seu conto, basta clicar no link e colocar a criatividade em prática, contemplando os leitores com suas experiências sexuais mais safadas.
© 2021 - CONTOS ERÓTICOS – Contos Eroticos, Sexo e Porno (2021)

- - - - - - - -

error:


historias de incestoscontos de enteadascontos eroticos de esposascontos eróticos namoradacontos eroticos novinhascontos exóticosincestos contoscontos eróticos casadacasada contocontos eróticos gratiscontos sobre sexocontos eróticos tiocontos eroticos mãe e filhocontos eroticos irmaconto primeira vezcontos sexo a trescontos eroticos orgiacontos eroticos orgiasconto erotico com sogracontos eroticosconto irmacontos erotico incestohistorias de incestoconto erotico de pai e filhacasadas contoscomtos de sexoestorias eroticascontos de sexo mae e filhocontos eroticos mãe e filhocontos eróticos sexocontos eróticos incestotraição contoscontos eroconto erotico sogranovos contos de incestocontos pornograficoconto erótico empregadaincesto mae e filho contoscontos eróticos de mulheres casadascontos eroticos meninas novinhascontos de surubaincesto em familiacontos eróticos ninfetawww.contoeroticocontos eroticos mãe e filhocontos eroticos fetichecontos de putariacontos eróticos cornoconto erotico incesto mae e filhocoontos eroticosesposa e travesticontos eróticos de novinhasontos eroticoscontos eróticos sexocontos de virgenscontos eróticos com novinhascontos eróticos de swingcontoserconto erotico lesbicocontos eróticos sexo analcontos pornocontoseroticos.com.brcontos eroticos diversoscontos eroticos travestisconto erotico secretariacontos eróticos com sogracontos eroticos de casadascontos eroticos mãe e filhocontos eróticos ônibuscontos eróticos vizinhacasa dos contos heroticosconto crentesexo anal relatoscontos eróticos travestiscontos eróticos incestocpntos eroticoscontos surubaconto erotico swingsexo a tres contocontosincesto